Posted on

Ultimato

No dia 22 de Maio de 1995 sofri uma guinada de 360º em minha vida. Foi um impacto de grandes proporções e incalculáveis conseqüências.
Estava no terminal do Papicu em Fortaleza quando peguei o ônibus Papicu/Centro/Expresso. Destino este que não chegaria ao fim. O ônibus fez um desvio da rota e nas imediações da Av. Costa Barros passou numa oscilação na pista que me fez saltar do último lugar onde estava sozinha e desprotegida, para ir até o teto, bater a cabeça próximo ao trocador e vir ao chão de costas.
O fato acontecera. Era irremediável. Pronto. Era agora aguardar e saber o que acontecera. Senti uma onda fervilhando das minhas pernas aos meus pés. Achei que algo estava errado e pensei não mais andar desde aquele momento. Percebi não poder mexer-me e gritei.
Os outros passageiros, ouvindo os gritos vindos de trás, pediram ao motorista que parasse o ônibus. Vieram assim ao meu encontro, levaram-me até um assento, onde ficaram a segurar meu corpo.
Fui levada a um hospital próximo. Como não havia atendimento, fiquei aguardando translado, que demorou muito. Passei praticamente toda a tarde conversando com uma moça que fazia o papel de assistente social do hospital. Mas quem disse que queriam levar-me dali? Não se podia chamar a ambulância porque não se levava de hospital a hospital. Solicitei contato com a empresa na qual trabalhava para ver a possibilidade de quebrar a regra. Depois de muito tempo, chegaram. Fizeram uma imobilização da coluna. Partimos a outro hospital. Lá esperei mais um tempão para ser atendida. Diagnóstico: Fratura da Coluna Lombar na Vértebra L1.

Advertisements

About Francilangela

Sou Francilangela Clarindo, casada, mãe, temente a Deus. No mais, vou de acordo com o momento. Quando mais jovem imaginava que uma idéia era cristalizada. Assim, o que eu pensava deveria ser levado para minha vida toda. Hoje vejo que não é desta forma que as coisas acontecem. Posso tecer neste momento considerações sobre a minha pessoa que poderão ser alteradas por uma nova experiência. Amadurecer é maravilhoso no sentido de que você analisa certos aspectos tão claramente. O que era obscuro ou até totalmente despercebido passa a ter sentido. E não considero isto falta de personalidade, mas sim, a capacidade que o ser humano adquire de mudar de acordo com o que vai aprendendo. Mas, é claro, no que acredito, acredito mesmo, até que provem o contrário. Aliàs, que eu aceite o contrário porque também não é qualquer discurso que vai alterar um pensamento de forma repentina. Posso dizer agora que meus valores são Deus em primeiríssimo lugar, minha família, que amo muitíssimo e meus amigos, que adoçam minha vida. Sobre Deus quero dizer que ele me acompanha sempre. Tento fazer sempre o que lhe agrada, ou pelo menos não desagrade tanto. Sei que é difícil, mas tentar, eu tento. Muitas vezes não consigo. Minha língua difama, meu ser enraivece, meu corpo padece, mas acredito que a virtude está justamente em tentar fazer o que é correto e arrepender-se do que foi feito de errado. Mas um arrependimento que leve à conversão e não à autoflagelação ou eterno remoer de atitudes passadas. Se eu errei, errei, me arrependo, aprendo e procuro acertar na próxima. Mas, se não conseguir, volto a me arrepender, aprender e procurar acertar. É cíclico. Deus não nos quer escravos do passado e do erro. O importante é ter consciência de que não agimos bem e continuar vivendo da melhor forma possível. De outra forma podemos nos massacrar tanto que atentamos contra nossa vida nos amaldiçoando ou tendo pensamentos nocivos de nós mesmos, com depressão ou qualquer outro comportamento ou atitude que não leva a Deus, mas ao castigo que impomos a nós mesmos. Sobre a família digo que é o alicerce. Minha razão de viver. Meus pais, que me ensinaram e continuam comigo, meus irmãos, que partilham comigo essa herança familiar, meu marido, grande companheiro nas horas difíceis e meus filhos, cada um do seu jeito ilumina minha vida. Além destes, todos os outros, primos e primas, cunhados e cunhadas, tios e tias, avós e avôs, todos têm sua parcela em minha vida. E, por último, meus amigos, pessoas maravilhosas que caminham comigo em busca de viver e viver bem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s